Quais são as últimas evidências científicas sobre o consumo de edulcorantes baixos ou sem calorias?

Lucía
Faro

A segurança dos edulcorantes é reiterada

Recentemente, foi realizada em Lisboa uma reunião de especialistas sobre edulcorantes, organizada pela Fundação para Investigação Nutricional (FIN) com a colaboração da Universidade Lusófona de Lisboa, durante a qual foram abordados os últimos aspetos mais relevantes em relação aos edulcorantes. Durante esta reunião, especialistas internacionais reiteraram a segurança do consumo de edulcorantes atualmente aprovados. Esta reunião foi apoiada por 42 Sociedades e Associações de Nutrição e Dietética, Sociedades médicas, Universidades e centros de pesquisa europeus e ibero-americanos. Este encontro de especialistas responde ao interesse em analisar e divulgar aspetos relacionados com a segurança e  benefícios dos edulcorantes sem ou com baixas calorias utilizados como substitutos de açúcar e outros adoçantes calóricos.

Por outro lado, a maioria dos estudos focados na utilidade dos edulcorantes garantem que podem ser uma boa ferramenta para ajudar a reduzir a ingestão de açúcar e, portanto, também a ingestão de energia dentro de programas de controlo de peso.

É também importante usar a grande variedade de edulcorantes existentes, diversificando a sua ingestão e distribuindo a quantidade consumida entre todos eles.

 

    Scroll To Top